Notícias

Morre o parapsicólogo, Padre Quevedo, aos 88 anos

Padre Oscar Gonzalez Quevedo Bruzan, conhecido como Padre Quevedo, de 88 anos, morreu na madrugada desta quarta-feira (9) em Belo Horizonte, ele sofria de problemas cardíacos. Padre Quevedo era parapsicólogo escreveu 16 livros e foi popularizado pelo bordão “isso non ecziste.”

Padre Quevedo nasceu em 15 de dezembro de 1930 em Madri, Espanha. Se naturalizou brasileiro e em 1961 foi ordenado Padre após estudar teologia. Padre Quevedo se tornou conhecido por seus estudos no campo da parapsicologia. Conhecido na mídia por desmascarar charlatões que se diziam “ilusionistas paranormais.” O primeiro debate foi na década de 70, quando revelou os truques do ilusionista Uri Geller. Em uma de suas aparições na televisão, ofereceu um cheque de R$ 200 mil para quem pudesse lhe provar um efeito sobrenatural, ninguém levou a quantia. 

Em 1970 fundou em São Paulo o Centro Latino-Americano de Parapsicologia (CLAP), instituição que se dedica ao estudo e difusão dos estudos da parapsicologia. O acervo contava com quase 10 mil livros sobre o assunto, além de slides, fitas de vídeo, fotos e documentos; bem como, uma biblioteca de mágica, considerada por especialistas como a melhor biblioteca de ilusionismo do mundo. 

Em 2012 ele se aposentou devido aos problemas cardíacos e residia em uma casa de repouso na Casa Irmão Luciano Brandão, no Bairro Planalto, na capital mineira, ligada a ordem Jesuíta. Padre Quevedo permaneceu na casa de repouso até sua morte.