Notícias

Senado aprova proposta para aumentar salários de ministro do STF

Nesta quarta-feira (7) os senadores aprovaram um aumento de 16% nos salários dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). Com o aumento, os ministros passam a receber R$ 39,2 mil por mês. O aumento ainda precisa ser sancionado pelo presidente Michel Temer, que pode vetar a proposta.  Sem o aumento, os salários dos magistrados são de R$ 33,7 mil.

 

 

A proposta de aumento de salário foi enviada pelo próprio STF para o Congresso Nacional. A votação no Senado terminou em 41 votos favoráveis e 21 contra. O Senado aprovou também uma outra proposta que prevê o aumento de 16% para o cargo de procurador-geral da República. Os vencimentos também passarão para R$ 39,2 mil.  A estimativa é de que o aumento salarial gere, pelo menos, R$ 4 bilhões de despesas extras nas contas públicas.

 

 

A proposta havia sido encaminhada ainda em 2015, pelo então presidente do STF, Ricardo Lewandowski. Em 2016, a Câmara dos deputados aprovou a proposta. Ela ficou parada desde então e foi incluída na pauta da Casa apenas nesta segunda-feira (6).  Resta apenas o presidente da república sancionar a proposta para que o novo salário seja oficializado. O Presidente eleito, Jair Bolsonaro declarou que esse não era o momento para abordar a proposta e mostrou preocupação com os gastos extras gerados pelo aumento.