Notícias

Ministro Edson Fachin aceita desistência de pedido de liberdade da defesa de Lula

O ministro Luiz Edson Fachin do Supremo Tribunal Federal (STF) aceitou nesta quarta-feira (08) o pedido da defesa do ex-presidente Lula para desistir de um pedido de liberdade. A defesa desistiu do pedido pois se o Supremo negasse a liberdade, poderia adiantar a discussão sobre a ilegibilidade de Lula. Caso o Supremo entendesse que Lula não poderia se candidatar, não seria possível recorrer, pois seria a última instância.     

O pedido foi enviado ao Supremo nesta segunda-feira (5). A defesa pretende estudar os novos fatos que poderão ser levados em consideração em um futuro pedido de liberdade.  Nesta quarta-feira, o Ministro Luiz Edson aceitou a desistência do pedido.

Os advogados reiteraram ao relator que pediram apenas a suspensão da execução provisória da pena de Lula. Na prática, sem o pedido de liberdade, os ministros não irão discutir a ilegibilidade de Lula. O caso seria analisado ainda essa semana

A candidatura do principal nome do Partido dos Trabalhadores (PT) corre risco por causa da condenação de Lula no caso do triplex do Guarujá, que foi investigado na operação “Lava Jato.” O ex-presidente está preso desde abril, em Curitiba.     

O primeiro turno das eleições acontece no dia 7 de outubro. Com o prazo se aproximando, os partidos têm até o dia 15 de agosto para registrar os candidatos.